Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1265
Authors: Barroso, Daniel Assis
Title: Diagnóstico da balneabilidade do litoral norte do Rio Grande do Sul no período de 2007 a 2017
Keywords: Coliformes termotolerantes;Qualidade ambiental;Avaliação de impacto ambiental
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade La Salle
Abstract: O Litoral do Rio Grande do Sul (RS) apresenta uma praia arenosa extensa, contínua e com ambientes geologicamente recentes, extremamente frágeis e muito ricos em biodiversidade. Na sua porção norte é constituído por oito municípios costeiros: Torres, Arroio do Sal, Capão da Canoa, Xangri-lá, Imbé, Tramandaí, Cidreira e Balneário Pinhal. Os turistas oriundos em sua maioria de outros municípios do RS deslocam-se para o Litoral Norte/RS, sendo o período da primeira semana de janeiro onde ocorre o maior aumento demográfico e impacto ambiental com a falta de saneamento básico sendo uma das principais fontes de contaminação biológica da margem hídrica costeira. Devido a isso, o objetivo deste trabalho foi elaborar um diagnóstico da balneabilidade do Litoral Norte/RS a partir dos dados públicos da FEPAM, no período de veraneio entre os anos de 2007 a 2017. Pode-se constatar que o número de semanas e pontos com a balneabilidade imprópria foi muito baixa, sendo que Torres apesar de ter a melhor infraestrutura sanitária do Litoral Norte foi o que mais apresentou semanas críticas, destacando uma possível interferência relacionada à dinâmica da linha de costa, pois é o único município com praias não retilíneas. O ponto da Prainha em Torres teve o maior número de semanas impróprias, por dois anos consecutivos, 2014 e 2015, na primeira semana de janeiro. A questão do aumento demográfico no verão apresenta-se pelos níveis mais altos de coliformes termotolerantes encontrados na primeira semana de janeiro e fevereiro. Magistério no município de Balneário Pinhal obteve o maior valor de coliformes termotolerantes encontrado (7000), na primeira semana de fevereiro do ano de 2014. Pode-se observar neste estudo que a precipitação foi um fator não relevante para a quantidade de coliformes acima dos níveis nos pontos e semanas analisados. Portanto, de todo o período analisado, 2007-2017, referente à quantidade de coliformes termotolerantes dos pontos analisados pode-se concluir que o Litoral Norte/RS tem uma excelente qualidade ambiental, mesmo possuindo uma estrutura precária de saneamento básico, apresentando apenas 72 semanas acima do limite de 1000 coliformes termotolerantes/100 ml de água das 2196 semanas analisadas no total.
metadata.dc.contributor.advisor: Silveira, Anelise Beneduzi da
metadata.dc.contributor.advisorco: Sabedot, Sydney
Appears in Collections:Dissertação (Avaliação de Impactos Ambientais)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dabarroso.pdf1,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.