Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1183
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBergesch, Dailys Pirespt_BR
dc.date.accessioned2019-08-13T22:18:45Z-
dc.date.available2019-08-13T22:18:45Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11690/1183-
dc.description.abstractINTRODUCTION: Gynoid lipodystrophy is one of the most esthetic problems that affects women from the point of view of self-esteem, characterized by a subcutaneous tissue alteration, more specifically of the interstitium, with a non-pathological physiological impairment, reflecting an apparent alteration of the skin. Gynoid lipodystrophy is characterized by different types and degrees that undergo a process of evolution, compromise and appearance, being today one of the major reasons for searching for esthetic surgical treatments or not among women of different age groups. Among the many possibilities of non-invasive aesthetic treatments, the use of the Elastic Bandage Adhesive developed by Kenzo Kase in Japan in the 70's arises and among his proposals suggests a placement for Lymphatic Drainage, one of the established techniques for the treatment of Lipodystrophy.. OBJECTIVES: To analyze the deformation under instantaneous constant load; Measure deformation over time and also under constant load; Evaluate the tension under fixed deformation; To verify the effects of the use of Elastic Adhesive Bandage as a method of treatment of Gynoid Lipodystrophy.METHODOLOGY: This is the combination of two studies being an experimental study conducted by three different tests verifying the instantaneous deformation with measurement soon after application of the load; deformation over time with constant load; constant strain over time and an experimental study of the non-randomized clinical trial type, with a sample of 24 women aged 26 to 44 years, of phototypes I to VI (skin color), who present grade 2 cellulitis or 3. Adhesive Elastic Bandages were placed in only one of the affected regions, with a four-legged cut, changed to bandages every 3 days, by a new placement, for a period of six weeks, that is, twelve applications continuous. The assessment was performed by counting and depth of depressions in the area and perimetry of the region.RESULTS: The result of the first test showed that the pre-tension imposed, because it is glued to paper, does not correspond to 10% as described in the literature. It can also be observed that initially there is an elastic deformation and then with an increase of the load, it starts to act in an almost rigid zone. The constant load strain over time showed greater deformation in the first thirty minutes and then maintained with variation tending to zero. Finally, in the test of constant deformation over time, it shows that the bandages maintain their elasticity for a long time, not having the need to be changed frequently. It was found in the second trial that there was a reduction in the number and depth of depressions in both the gluteal region and the posterior thigh region.CONCLUSION: The mechanical properties of the bandages are different depending on the type and model and may alter the clinical results, since they are based on the tensions. The Elastic Adhesive Bandage visually reduces the appearance of cellulite, minimizing the appearance of wrinkling of the areas affected by Gynoid Lipodystrophy, however the mechanism by which this happens is not clear, being necessary to evolve with the research.en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade La Sallept_BR
dc.subjectAdhesive elastic bandageen
dc.subjectGynoid lipodystrophyen
dc.subjectKinesiotapeen
dc.subjectSaúde e desenvolvimento humanopt_BR
dc.subjectBandagem elástica adesivapt_BR
dc.subjectLipodistrofia ginóidept_BR
dc.subjectKinesiotapept_BR
dc.titleAnálise mecânica do comportamento elástico e efeitos clínicos da bandagem elástica adesiva sobre a celulitept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisorFilippini, Lidiane I.pt_BR
dc.degree.localCanoas, RSpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento Humano - PPGSDHpt_BR
dc.publisher.countryBRpt_BR
dc.description.resumoINTRODUÇÃO: A Lipodistrofia Ginóide é um dos problemas estéticos que mais afeta as mulheres do ponto de vista da autoestima, se caracterizando por uma alteração do tecido subcutâneo, mais especificamente do interstício, com comprometimento fisiológico não patológico, refletindo numa alteração aparente da pele. A Lipodistrofia ginóide se caracteriza por diferentes tipos e graus que vão sofrendo um processo de evolução, comprometimento e aparência, sendo hoje um dos maiores motivos de busca por tratamentos estéticos cirúrgicos ou não entre mulheres de diferentes faixas etárias. Dentre tantas possibilidades de tratamentos estéticos não invasivos, surge a utilização da Bandagem Elástica Adesiva, desenvolvida por Kenzo Kase, no Japão na década de 70, e que entre suas propostas, sugere uma colocação para Drenagem Linfática, uma das técnicas consagradas para o tratamento da Lipodistrofia Ginóide. OBJETIVOS: Analisar a deformação sob carga constante instantânea;Mensurar a deformação ao longo do tempo e também sob carga constante; Avaliar da tensão sob deformação fixa;Verificar os efeitos da utilização da Bandagem Elástica Adesiva como um método de tratamento da Lipodistrofia Ginóide. METODOLOGIA: Trata-se da combinação de dois estudos sendo um estudo experimental realizado por três ensaios distintos verificando a deformação instantânea com medição logo após aplicação da carga; deformação ao longo do tempo com carga constante; deformação constante ao longo do tempo e de um estudo experimental do tipo ensaio clinico não randomizado, com uma amostra de 24 mulheres com idade entre 26 e 44 anos, de fototipos I a VI (cor da pele), que apresentam a celulite de grau 2 ou 3. Foram colocadas Bandagens Elásticas Adesivas, em apenas uma das regiões acometidas, com o corte em polvo com quatro patas, trocadas a bandagens a cada 3 dias, por uma nova colocação, durante um período de seis semanas, ou seja, doze aplicações continuas. A avaliação foi realizada através da contagem e a profundidade das depressões na área e perimetria da região. RESULTADOS: O resultado do primeiro ensaio mostrou que a pré tensão imposta, por ser colada no papel não corresponde a 10% como descrito na literatura. Pode-se ainda observar que inicialmente há uma deformação elástica e depois com acréscimo a carga, passa a atuar em uma zona quase rígida. A deformação ao longo do tempo com carga constante mostrou maior deformação nos primeiros trinta minutos e depois se mantem com variação tendendo a zero. Finalmente, no ensaio de deformação constante ao longo do tempo, revela que as bandagens mantêm sua elasticidade por longo tempo, não tendo a necessidade de serem trocadas com frequência.Verificou-se no segundo ensaio,que houve redução no número e na profundidade de depressões tanto na região de glúteos quanto na região de posterior de coxa. CONCLUSÃO:As propriedades mecânicas das bandagens são diferentes dependendo do tipo e modelo e podem alterar os resultados clínicos, uma vez que eles são baseados nas tensões.A Bandagem Elástica Adesiva reduz visualmente o aspecto celulítico, minimizando a aparência de enrugamento das áreas acometidas pela Lipodistrofia Ginóide, entretanto o mecanismo pelo qual isso acontece não está esclarecido, sendo necessário que se evoluam com as pesquisas.pt_BR
dc.contributor.advisorcoRech, Charlespt_BR
Appears in Collections:Dissertação (Saúde e Desenvolvimento Humano)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dpbergesch.pdf1,74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.