Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1679
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSofiatti, Vanessa-
dc.date.accessioned2021-05-27T16:13:49Z-
dc.date.available2021-05-27T16:13:49Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationSOFIATTI, Vanessa. Acesso na atenção básica de uma capital do sul do Brasil: em busca de um ambiente de trabalho mais seguro para o trabalhador. 2019. 80 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Desenvolvimento Humano) – Universidade La Salle, Canoas, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11690/1679-
dc.description.abstractA atuação de profissionais de saúde em territórios caracterizados pela violência armada e as dificuldades que os trabalhadores enfrentam para realizar cuidados nesses locais, gera uma necessidade de estratégias para o seu enfrentamento. Foi por isso que, desde 2016, a Prefeitura de Porto Alegre (POA), em parceria com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), iniciou a implementação da ferramenta ‘Acesso mais Seguro’, com o objetivo de reduzir riscos de violência para esses profissionais, instrumentalizando-os de modo a conseguirem atuar em momentos de crise. O objetivo deste estudo é entender o processo de construção e atuação dos planos de ação do ‘Acesso mais Seguro’; compreender os critérios para elaboração e execução dos planos de ação das Equipes de Saúde da Família da Gerência, analisando três regiões do município de POA/Rio Grande do Sul (RS); e desenvolver um aplicativo móvel, para utilização multiprofissional, a fim de aprimorar a comunicação entre a equipe de saúde e outros setores além de melhorar os registros das ocorrências de violência enfrentados pelos trabalhadores. A metodologia utilizada é de cunho qualitativo e descritivo-exploratório e a técnica de coleta de dados ocorre por meio de um questionário para informações sociodemográficas, grupo focal e análise de planos de ação desenvolvidos pelas equipes. Participaram do estudo 33 profissionais que fazem parte do grupo de tomada de decisão de oito unidades de saúde. Os resultados demonstram a importância da ferramenta ‘Acesso mais Seguro’ para os profissionais que atuam em unidades de saúde de POA, já que ela permite a autonomia das equipes na tomada de decisão em situações de violência. No entanto, foram constatadas algumas falhas no processo, como a subnotificação das ocorrências de violência, algumas dificuldades na intercomunicação dos profissionais e falta de atualização dos planos de ação, demonstrando a necessidade de melhorias e de um sistema facilitador deste processo. Depois de realizada a pesquisa e observada a importância dessa ferramenta ‘Acesso mais Seguro’ para os trabalhadores de saúde, desenvolveu-se, como proposta de melhoria um aplicativo que facilita a intercomunicação entre unidades e setores, propiciando a geração de um banco de dados, mediante registro da classificação de risco de violência neste sistema.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade La Sallept_BR
dc.rightsOpen Accesspt_BR
dc.subjectAtenção Básicapt_BR
dc.subjectViolênciapt_BR
dc.subjectSaúdept_BR
dc.titleAcesso na atenção básica de uma capital do sul do Brasil: em busca de um ambiente de trabalho mais seguro para o trabalhadorpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisorSaldanha, Ricardo Pedrozopt_BR
dc.degree.localCanoaspt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento Humanopt_BR
dc.publisher.countryBRpt_BR
dc.descriptionEsta pesquisa tem como objetivo compreender o processo de construção e atuação dos planos de ação do ‘Acesso mais Seguro’ na atenção básica, de unidades que compõem as Equipes de Saúde da Família da Gerência Glória/Cruzeiro/Cristal do município de POA.pt_BR
Appears in Collections:Dissertação (PPGSDH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
vsofiatti.pdfOpen Access4,78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.