Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1445
Authors: Arabidian, Lizandra Veleda
Title: Revisitando o Instituto Geobiológico La Salle através do acervo bibliográfico: preservação documental e ressignificação da memória científica
Keywords: Memória;Preservação documental;Acervo especial;Monitoramento - temperatura;Bioaerossol;Biodeterioração
Issue Date: 2020
Publisher: Universidade La Salle
Citation: ARABIDIAN, Lizandra Veleda. Revisitando o Instituto Geobiológico La Salle através do acervo bibliográfico: preservação documental e ressignificação da memória científica. 2020. 180 f. Tese (Doutorado em Memória Social e Bens Culturais) - Universidade La Salle, Canoas, 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/1445. Acesso em: 26 jan. 2021.
Abstract: Esta tese consiste em um estudo sobre a preservação e a ressignificação do acervo bibliográfico do Instituto Geobiológico La Salle (IGB), localizado na Seção de Coleções Especiais da Biblioteca da Universidade La Salle (Canoas/RS). O propósito principal é contribuir para a salvaguarda e ressignificação da memória científica, assim como para o processo de gestão documental, através de uma pesquisa sobre o IGB e seu idealizador e primeiro diretor, Ir. Teodoro Luis (Ramón de Peñafort Malagarriga y Heras). Concomitantemente, os agentes ambientais capazes de provocar deterioração do acervo foram avaliados, de modo a fundamentar a discussão sobre a importância da preservação documental, por ser considerada essencial à conservação dos acervos físicos de bibliotecas e centros de documentação. O IGB, enquanto lugar de pesquisa e de colaboração, foi importante na transmissão dos saberes e fazeres científicos dos pesquisadores nas áreas de Geografia e Biologia. Sob esse ponto de vista, é possível caracterizá-lo como um lugar antropológico operado sistematicamente por uma comunidade científica, que extrapolou os muros da universidade e se perpetuou pela transmissão dos conhecimentos produzidos e seus modos de fazer ciência. Muitas pessoas e entidades foram determinantes nesse processo, em especial o idealizador, Ir. Teodoro Luis, que concebeu sua criação. Como diretor, foi obstinado na defesa dos seus ideais, inspirados pelo conhecimento da flora do Rio Grande do Sul. Como conservacionista, antevia os riscos, assumindo posturas corajosas e inovadoras. O diagnóstico das condições físicas do acervo, bem como dos agentes microbiológicos capazes de provocar a sua deterioração, foi realizado através de observações e coleta de amostras in loco, por meio da utilização de instrumentos profissionais de medição. As análises foram conduzidas pelo GRAM - Laboratório de Análises Microbiológicas. Os resultados obtidos, com raras exceções, estão de acordo com a legislação vigente no que se refere à qualidade do ar interior em ambientes climatizados artificialmente, de uso público e coletivo. Embora a concentração de bioaerossol cultivável não fosse alta, os gêneros Aspergillus, Cladosporium, Penicillium, Alternaria, Candida tropicalis, Rhodotorula, e as espécies de fungos Hialinos e Dematiáceos, conhecidos como potenciais alergênicos, agentes tóxicos e oportunistas, foram os fungos isolados mais abundantes. Aspergillus e Cladosporium também foram encontrados em superfícies de livros, constatando-se, através de parecer técnico, o nível de biodeterioração nas amostras analisadas, e considerando-se a biota fúngica semelhante entre o ar e as superfícies dos livros. As condições climáticas internas, como temperatura e umidade relativa, também devem ser gerenciadas de forma a controlar os níveis de bioaerossol e evitar a 10 contaminação microbiológica dos materiais. O conhecimento sobre essas relações é de interesse, tanto no que diz respeito à possibilidade de prever a presença de fungos em locais fechados e suas características, quanto à avaliação das medidas de controle destinadas a reduzir a presença de fungos em ambientes internos, minimizando problemas de saúde e danos materiais aos acervos bibliográficos, compostos principalmente de papel, cola, pano e couro, fontes de nutrientes para os microrganismos. O monitoramento microbiológico de ambientes contendo acervos, portanto, é de importância não apenas para a conservação do patrimônio cultural, mas também para a saúde humana. Os acervos bibliográficos estão expostos a diversos fatores de risco e é preciso que os gestores de bibliotecas saibam administrá-los, de forma a salvaguardar os acervos e a memória do saber da melhor forma e pelo maior tempo possível.
metadata.dc.contributor.advisor: Cademartori, Cristina Vargas
Appears in Collections:Doutorado Memória Social e Bens Culturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
lvarabidian.pdf26.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.