Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1442
Authors: Beppler, Márcia Andreia de Castro
Title: Memórias do Sim: um projeto de gestão docente
Keywords: Memória;Gestão;Alfabetização;Imaginação
Issue Date: 2020
Publisher: Universidade La Salle
Citation: BEPPLER, Márcia Andreia de Castro. Memórias do Sim: um projeto de gestão docente. 2020. 99 f. Dissertação (Mestrado em Memória Social e Bens Cuturais) - Universidade La Salle, Canoas, 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/1442.Acesso em: 20 jan. 2020.
Abstract: A presente dissertação apresenta as Memórias do SIM, um Projeto de Gestão Docente. As memórias do projeto partem da ideia de saber imaginar, entende o professor como gestor do processo de ensino que gera a aprendizagem e busca ampliar o foco da gestão na perspectiva do fazer pedagógico em sala de aula. Como estudo de caso, investiga o fenômeno que nesta pesquisa está balizado pela seguinte questão norteadora: De que forma o Projeto SIM podem converter-se em um processo significativo para a alfabetização? Como objetivo geral estruturou-se: analisar a experiência do projeto SIM e a sua repercussão no aprendizado de sujeitos em fase de alfabetização do Colégio Santo Antônio, localizado no município de Estrela-RS. A linha de pesquisa Memória e Linguagens Culturais implementa atividades de pesquisas interdisciplinares voltadas para a construção de conhecimentos básicos e aplicados relativos à memória e suas relações com formas de expressão e de recepção das culturas em diferentes suportes e linguagens. O produto técnico, o Diário do Alfabetizador: projeto SIM traz o conceito Saber Imaginar e pretende dialogar com professores e futuros educadores sobre a importância da sequência didática. Propõe o pensar reflexivo da criança em relação ao objeto do conhecimento - a leitura e a escrita de forma lúdica, na fase da alfabetização. O olhar da criança como protagonista do seu aprender mediado pelo professor como gestor do processo de ensino e de aprendizagem. A referência de autores está baseada na abordagem da memória da alfabetização. O percurso metodológico ancora-se nos estudos de Minayo, na compreensão da memória coletiva e individual, a partir de estudos de Maurice Halbwachs (2004). Outro aspecto estudado aqui é a memória como narrativa, abordada por Paul Ricoeur (2007). Esta dissertação também aborda a memória, a identidade social e o sentimento de pertença como herança tratada por Michael Pollak (1992). Quanto à alfabetização e suas práticas cotidianas, trazemos os estudos de Emília Ferreiro (2011), Magda Soares (2005), Luiz Carlos Cagliari (1995) e Marco Antonio Moreira (2012) destacando-se a aprendizagem significativa. A Base Nacional Comum Curricular traz o viés da construção coletiva e constitui-se como referência base aos educadores. Por fim, entendemos a alfabetização, a memória e as práticas pedagógicas para o aprendizado da linguagem através da leitura de mundo da criança e suas experiências. Dessa forma, a sala de aula é vista como um laboratório de aprendizagem, um espaço dialógico entre teoria e prática pedagógica.
metadata.dc.contributor.advisor: Rosa, Lúcia Regina Lucas da
metadata.dc.contributor.advisorco: Borges, Maria de Lourdes
Appears in Collections:Dissertação (Memória Social e Bens Culturais)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
macbeppler.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.