Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1428
Authors: Lunkes, Luciano
Title: Cultura da celebridade e gastronomia: uma análise de narrativas memoriais dos chefs Marcus Samuelsson, Daniel Boulud e Anthony Bourdain
Keywords: Auto-subjetivação;Memórias;Gastronomia;Sociedade do espetáculo;Cultura da celebridade
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade La Salle
Citation: LUNKES, Luciano. Cultura da celebridade e gastronomia: uma análise de narrativas memoriais dos chefs Marcus Samuelsson, Daniel Boulud e Anthony Bourdain. 2019. Tese (Doutorado em Memória Social e Bens Culturais) - Universidade La Salle, Canoas, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/1428. Acesso em: 06 nov. 2020.
Abstract: A presente pesquisa propõe-se analisar as escritas de si de chefs midiáticos da atualidade sob a ótica da cultura do espetáculo, da celebridade e da performatividade. A questão que norteará as análises realizadas na pesquisa é a seguinte: De que forma os autores mobilizam suas memórias pessoais para expressar um eu-chef alinhado à cultura do espetáculo, do consumo, da celebridade e da performatividade? Estimulada pelos avanços tecnológicos da cultura globalizada, a sociedade contemporânea está vivenciando, segundo Paula Sibilia, uma mudança radical e histórica na genealogia das subjetividades, que tem alterado drasticamente a forma como o eu-sujeito é construído e se narra. Essa nova lógica de auto-subjetivação, chamada de “hipertrofia do eu” ou “surto de megalomania consentida e estimulada” tem, para ela, imperado tanto nas mídias digitais quanto nos meios mais tradicionais, como o imponente mercado editorial global. Observar a possível ocorrência destes fenômenos e suas reverberações em autoficções publicadas por chefs-celebridades: um produto da indústria cultural de altíssima popularidade e demanda, justifica a presente investigação. Inicialmente, serão verificados os efeitos e os sentidos dos relatos desses profissionais sob a ótica da memória e da transmissão cultural. Em seguida, esses mesmos fenômenos serão lidos à luz da sociedade do espetáculo e da cultura da performatividade e da celebridade. Para dar conta das questões da memória e transmissão cultural parte- se dos conceitos propostos por Jan a Aleida Assmann. Sobre a construção do eu- subjetivo e autoficção recorrere-se aos autores Paula Sibilia e Eurídice Figueiredo. Para as questões da cultura do espetáculo e da performatividade mobilizam-se as teorias de Guy Debord, Douglas Kellner e Stephen Ball. Sobre Cultura da Celebridade utiliza-se as reflexões de Chris Rojek. A metodologia utilizada é a análise do material empírico a partir do referencial teórico selecionado. O material empírico está constituído pelo conjunto de três autoficções, a saber: Pois não chef, do etiopiano-sueco-americano Marcus Samuelsson (2012); Conselhos a um jovem chef, do franco-americano Daniel Boulud (2004) e Cozinha Confidencial: uma aventura nas entranhas da culinária, do nato-americano Anthony Bourdain (2000).
metadata.dc.contributor.advisor: Bernd, Zilá
Appears in Collections:Doutorado Memória Social e Bens Culturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
llunkes.pdf1.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.