Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1425
Authors: Zottis, Alexandra Marcella
Title: Memória cultural e gastronomia: do café colonial à invenção do imaginário turístico serra gaúcha
Keywords: Memória cultural;Gastronomia;Café colonial;Imaginário turístico;Serra Gaúcha
Issue Date: 2020
Publisher: Universidade La Salle
Citation: ZOTTIS, Alexandra Marcella. Memória cultural e gastronomia: do café colonial à invenção do imaginário turístico serra gaúcha. 2020. Tese (Doutorado em Memória Social e Bens Culturais) - Universidade La Salle, Canoas, 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/1425. Acesso em: 15 out. 2020.
Abstract: Essa tese propõe como objeto de estudo discutir as relações da memória cultural e da gastronomia, associadas ao café colonial, como contributos à invenção do imaginário turístico Serra Gaúcha. Entende-se que a oferta gastronômica contribuiu para o imaginário turístico Serra Gaúcha, associando ao contributo da herança étnica, uma tradição marcada pela fartura. O objetivo geral é o de compreender a contribuição da memória cultural e da gastronomia, associada ao café colonial, à invenção do imaginário turístico Serra Gaúcha. Busca-se responder ao seguinte problema de pesquisa: quais as relações da memória e da gastronomia, associadas ao café colonial, como contributos à invenção do imaginário turístico Serra Gaúcha? Em relação à metodologia, esse trabalho caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa com viés descritivo e exploratório. Como procedimentos metodológicos são empregadas as pesquisas bibliográfica, documental e de campo. Na pesquisa de campo são utilizadas como técnicas de coleta de dados a entrevista com roteiro semiestruturado, a observação direta e a visitação in loco. As entrevistas abarcam cinco depoentes, divididos em dois grupos. No primeiro, os entrevistados atuam nas áreas acadêmicas e de gestão do turismo no Rio Grande do Sul e no Brasil. O segundo contempla três gestoras de cafés coloniais dos municípios de Morro Reuter, Nova Petrópolis e Gramado, na Serra Gaúcha, selecionados pelos critérios de tipologia, gestão familiar, historicidade e referências étnicas. Como resultado desta investigação, pode-se inferir que o café colonial representa um elemento demarcador da oferta gastronômica da Serra Gaúcha na medida em que acompanha as expectativas de cada época e contexto. Verifica-se a existência de propostas ainda centradas na fartura, na tradição e na etnicidade, mas que convivem, na atualidade, com outras focadas na tematização e na visão da gastronomia como entretenimento.
metadata.dc.contributor.advisor: Bernd, Zilá
Appears in Collections:Doutorado Memória Social e Bens Culturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
amzottis.pdf6.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.